Uma Iniciativa Febraban

Previdência Social e Previdência Privada Complementar

Por que fazer uma previdência?
Depois de trabalhar tantos anos, um dia chega a hora de parar e se aposentar. Não se trata de uma fase simples e fácil, pois a aposentadoria mexe muito com a vida financeira de uma pessoa e até mesmo de uma família.

A juventude e a fase adulta são as mais produtivas em termos de emprego e salário, portanto, ao se aposentar, este profissional passará a ganhar menos do que o salário habitual. Entretanto, se você quer chegar à terceira idade sem apertos no bolso, programe-se desde já e comece a fazer suas economias.

Mãos à obra!
O primeiro passo para isso é conhecer bem o seu orçamento, ou seja, o resultado dos seus ganhos e gastos. Assim você consegue poupar ou investir com tranquilidade e confiança, pois sabe que está dentro do seu limite de gastos e que o dinheiro “retirado” da sua conta corrente não vai colocar em risco o seu orçamento.

Além disso, é importante entender os tipos de previdência para ver qual é a melhor opção para o seu estilo de vida e bolso. Vem cá que a gente te explica tudo!

Entenda os planos

Previdência social
É um seguro que garante a renda do contribuinte e de sua família em casos de doença, acidente, gravidez, prisão, morte e velhice. Para ter acesso aos benefícios oferecidos, é preciso se inscrever no programa e contribuir todos os meses.

Lembrando que você pode se aposentar por diferentes motivos:

Por tempo de contribuição + idade
Depois da nova Medida Provisória nº 676, o cálculo levará em consideração o número de pontos alcançados pelo contribuinte. Essa é a chamada Regra 85/95 Progressiva. Quando os pontos necessários são alcançados, o valor do benefício é integral. Até dezembro de 2016, o contribuinte se aposenta por tempo de contribuição. Mulheres tem que somar 85 pontos e homens 95 pontos. A partir de 2017, mulheres terão que completar 86 pontos e homens, 96 pontos. Já em 2022, a conta muda novamente. Para as mulheres devem ser somados 90 pontos e para homens, 100 pontos.

Estes pontos são calculados pelo número de anos trabalhados mais a idade da pessoa. Por exemplo: uma mulher de 53 anos que tiver trabalhado por 32 anos já pode receber aposentadoria integral. A mesma conta vale para os homens de 59 que tiverem trabalhado por 36 anos.

Essa nova regra é uma opção de cálculo que deixa de lado o fator previdenciário. Se o contribuinte preferir se aposentar antes de atingir os pontos necessários, isso é possível. Porém, haverá aplicação do sistema previdenciário, isso quer dizer que pode haver redução no valor total do benefício.

Especial
Específica para quem trabalhou de modo habitual e permanente em condições prejudiciais à saúde ou à integridade física.

Ou seja, exposto a agentes nocivos químicos, físicos, biológicos ou associação de agentes prejudiciais por 15, 20 ou 25 anos.

Por invalidez
Benefício dado a trabalhadores que forem considerados incapacitados, por doença ou acidente, para exercer suas atividades ou outro tipo de serviço que lhes garanta o sustento.

Previdência Privada
Há dois tipos de planos com a tributação como principal diferença. Para escolher, o ideal é levar em consideração o seu perfil.

PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre)
Tem incentivo fiscal na fase de acumulação, o que permite deduzir até 12% da renda bruta anual (desde que a declaração do Imposto de Renda seja feita no formulário completo). Mas quando você resgatar os recursos acumulados, vai ter cobrança do Imposto de Renda sobre o valor total (mensalidades mais rendimentos) pago.

VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre)
Não tem incentivo fiscal durante a fase de acumulação, mas na hora de você receber os recursos acumulados, o Imposto de Renda incide só sobre

Fazendo as contas
Vamos fazer algumas contas simples! Se você guardar R$ 100,00 por 30 anos, no final do prazo você terá uma quantia de R$ 36 mil líquidos para investir em qualidade de vida ou outras atividades no futuro. Mas, suponhamos que sua condição permita uma poupança melhor, de R$ 300,00 por mês, também por 30 anos, no final do prazo terá R$ 108 mil. Ou seja, quanto maior for a sua capacidade de poupança, mais dinheiro terá no futuro.

Existem modalidades simples de investimento que podem ajudar você a poupar e ainda ganhar um dinheiro extra no final do mês com os rendimentos deste investimento, como a previdência.

Há vários tipos de investimentos disponíveis no mercado e antes de escolher qual produto e banco combinam mais com o seu estilo de vida e bolso, vale aquele conselho que sempre falamos por aqui: pesquise!

O Santander, por exemplo, oferece o plano Prev Educar para quem deseja garantir os estudos dos filhos, netos e/ou afilhados.

No Banco do Brasil é possível descobrir no simulador interativo Brasilprev qual o melhor plano para o seu estilo.

Já o Bradesco oferece vários tipos de plano para você e sua família, como o Plano Prev Jovem, por exemplo.

O Itaú conta com um simulador projeto de vida, onde você responde quanto quer poupar e outras perguntas. E ele mostra o plano mais indicado para o seu bolso e quanto precisa poupar para atingir o seu objetivo.

Na Caixa Econômica há várias opções de previdências, como a Prev Mulher e o Prev Servidor. Além disso, é possível simular todos os planos e comprar via CHAT.

No HSBC é possível escolher taxas especiais e decrescentes de acordo com o plano.

E no Citibank é oferecido ajuda de um especialista em previdência para entender o seu perfil e sugerir o que é mais adequado para as suas expectativas.

Tem mais alguma para dar pra gente? É só deixar nos comentários aqui embaixo. :) 


Matérias Relacionadas

Não deixe a dengue picar você e o seu bolso

Tá pensando em fazer plano de saúde?

Proteção para a sua família e o seu bolso.

Perfil de Investidor

Investimento programado

Hora de investir? Conheça o Tesouro Direto.

Independência financeira