Uma Iniciativa Febraban

Tudo sobre o cartão de crédito

Milhões de pessoas utilizam o cartão de crédito diariamente no Brasil. Se você é uma delas, sabe que o cartão é um meio de pagamento que permite fazer compras à vista ou em parcelas nas lojas. Pode ser usado inclusive para pagar contas de telefone, água e energia, permitindo centralizar as despesas em uma única data de pagamento. E você ainda tem até 40 dias para pagar a fatura sem juros.

Para aproveitar esses benefícios e usar o cartão a seu favor, você precisa conhecer bem suas características e seu funcionamento. O uso indevido de qualquer produto financeiro – o cartão é um deles – pode levar ao descontrole no orçamento e ao risco de superendividamento. Reunimos aqui informações e dicas que podem ajudar você a fazer bom uso desse recurso. Confira!

Seu limite

De acordo com seu salário ou renda mensal, os emissores do cartão (bancos ou financeiras) definem o limite de crédito, ou seja, o valor máximo que você poderá usar. À medida que você faz compras com o cartão, este limite vai diminuindo, sendo restabelecido após o pagamento da fatura.

Data de vencimento

Fique atento à data da fatura e evite pagar depois do vencimento. Se deixar passar, você começa, imediatamente, a pagar juros, multas e taxas.

Pagamento total x pagamento mínimo

Quando a fatura chega, você tem a opção de quitar o valor integralmente ou parcelar. O recomendado é, sempre, pagar o valor total. Assim, você evita comprometer parte de seu orçamento com os juros. O pagamento mínimo só deve ser utilizado em situações ocasionais ou em emergências.

E se não quitar o valor total?

Ao optar pelo pagamento mínimo, o que sobrou da dívida entra no crédito rotativo, que tem taxas elevadas. Caso não consiga quitar no mês seguinte, o valor da dívida será maior, por conta dos juros, e assim por diante, gerando um efeito bola de neve.

Se entrar no rotativo, como saber o valor que irá pagar?

A fatura do seu cartão traz um resumo dos encargos de financiamento. Veja qual é o percentual de juros do rotativo e aplique sobre o valor devido. Você também pode usar a Calculadora do Cidadão do Banco Central para saber quanto o rotativo irá custar e comparar o financiamento no cartão com outras linhas de crédito disponíveis no mercado.

Há opções mais vantajosas?

Ao fazer as contas pela Calculadora do Cidadão você já irá conhecer o custo das diferentes modalidades de crédito, incluindo o rotativo. Uma alternativa pode ser negociar com o gerente do seu banco a contratação de um empréstimo pessoal ou consignado, se estiver disponível para você, para pôr a fatura do cartão em dia.

A fatura como parte orçamento

Quando usar o cartão de crédito, tenha claro que tudo o que comprar deve caber no seu orçamento. Considere que pequenos gastos parcelados, somados, podem pesar no final do mês. Uma dica é anotar todas as suas despesas e receitas para não perder o controle. A Tabela mês a mês do Meu Bolso em Dia pode ajudar você nessa organização.

Mais de um cartão?

É preciso disciplina para lidar bem com vários cartões de crédito. Antes de solicitar um cartão adicional, de outra instituição ou de outra bandeira, reflita: você realmente precisa de mais um cartão? Aquele que você já tem está sendo administrado de um jeito benéfico para as suas finanças?

O valor da anuidade nas contas

As operadoras cobram uma anuidade pela administração do serviço de cartão de crédito. Esse valor deve ser considerado nos seu planejamento de gastos. Lembre-se: o valor, muitas vezes, pode ser negociado com a instituição financeira.

Pontos por fidelidade

Com o uso do cartão, você pode acumular pontos em programas de fidelidade, que oferecem descontos exclusivos em locais credenciados ou a troca por produtos e serviços. Use e abuse dessas vantagens.



Matérias Relacionadas

Tudo sobre a fatura do seu cartão de crédito

Tudo o que você precisa saber sobre crédito

Cancelando o cartão de crédito