Uma Iniciativa Febraban

Prepare-se para o sim

Como planejar seu casamento com economia e tranquilidade

 

Reunir a família e os amigos para celebrarem juntos o começo da vida a dois é o sonho de muitos casais apaixonados. Realizá-lo tem um preço cada vez mais alto para os noivos e seus parentes mais próximos.

Os custos podem variar muito dependendo do tipo de cerimônia, mas a lista de gastos envolve basicamente a elaboração e envio dos convites, alianças, taxas do cartório, igreja e celebrante, aluguel do salão de festas, decoração, bebidas e alimentação dos convidados, vestido e transporte da noiva, preparação de cabelo, maquiagem e trajes dos noivos, damas, pajens, pais e padrinhos, bolo, docinhos, música, foto e filmagem, lembrancinhas e, claro, a lua de mel. Confira algumas dicas para dizer sim com economia e tranquilidade.

 

Prioridades e escolhas conscientes

A festa de casamento está relacionada a uma reflexão sobre prioridades. Alguns casais preferem uma cerimonia mais simples para começar a vida a dois com uma casa bem montada. Outros escolhem adiar a compra do sofá e de outros móveis para festejar. O importante é descobrir o que faz mais sentido para vocês. É relativamente comum os casais se atrapalharem com o planejamento da celebração por se preocuparem mais em atender às expectativas dos amigos e parentes do que em seguir sua própria vontade.

Converse com seu parceiro sobre o tipo de cerimônia que fará vocês felizes e planejem com consciência. Um bom churrasco no sítio de um amigo ou almoço no restaurante do bairro podem ser tão inesquecíveis quanto qualquer outro evento cheio de pompa. Procurem focar no que é essencial para tornar esse momento único, sem ligar tanto para as opiniões alheias. Saiba mais na matéria O que suas escolhas dizem sobre você?

 

Comecem a poupar o quanto antes

Mesmo que ainda não tenham clareza sobre o tipo de cerimônia que desejam realizar, é recomendável começar a poupar um pouco por mês para formar uma reserva antecipada para o casório. Depositando R$ 200 mensais em uma aplicação que tenha um rendimento de 0,5% ao mês é possível acumular cerca de R$ 5.100,00 ao final de dois anos. Leia a matéria Tesouro Direto e Poupança: onde é mais seguro investir hoje?

 

Orçamento e controle dos gastos

O ideal é definir um teto de gastos para a cerimônia e daí partir para a pesquisa de preços na internet, e ir colocando tudo no papel ou em planilhas. O portal G1 oferece uma calculadora online para você listar todas as despesas do casamento. Alguns sites e aplicativos como Casamentos.com.br e Vestida de Noiva também ajudam na organização das contas, tarefas e providências gerais do evento.

Cuidado para não prever um orçamento muito justo, já que é comum subestimar os gastos e estourar de 30% a 40% o orçamento inicial. Se vocês têm até R$ 10 mil para gastar, planejem uma cerimônia de R$ 7 mil e considerem o restante como margem de segurança para cobrir custos de última hora, como convidados extras, uma tenda para o caso de chuva, a troca de um fornecedor, entre outros. Conheça outras ferramentas práticas para organizar o orçamento na matéria O controle de suas finanças na palma da mão. 

 

Definindo o limite de convidados

A lista de convidados é uma das decisões que mais afeta o orçamento do casório, pois influencia custos importantes como o local do evento, o tamanho do bolo e a quantidade de comidas e bebidas a serem servidas. Por isso, é fundamental definir um limite máximo de familiares e amigos a serem convidados. A tarefa é difícil e certamente causará dilemas para os noivos, pois não será possível convidar todos os conhecidos. Uma dica é definir um critério claro, como primos de primeiro grau, tios diretos e amigos mais próximos, por exemplo. Outra possibilidade é compor a lista com base na lotação máxima recomendada pelo salão. Por exemplo, se o local comporta até 100 convidados, esse é o limite de sua lista.

 

Aprenda com quem já passou pela experiência

Conversem com parentes, amigos e, claro, consultem a internet para obter dicas e relatos de pessoas que já passaram pela experiência de organizar um casamento. Nos blogs Casar é um barato e Casando sem grana, por exemplo, você encontra indicações de serviços e fornecedores, ideias para fazer a própria decoração e as lembrancinhas, histórias reais para se inspirar e até mesmo ofertas de doação de itens usados em outros casamentos que podem servir para vocês. Leia a matéria O novo saiu de moda. A onda agora é compartilhar.

 

Sem deixar a emoção superar a razão

Quanto mais se aproxima a data do casamento, mais os noivos começam a ficar empolgados, ansiosos e vulneráveis. A emoção supera a razão e o comércio se aproveita dessa fragilidade para empurrar serviços supérfluos e opções mais caras. Quando menos esperar, vocês já estouraram o orçamento com um vestido que foi usado pela celebridade da moda ou com as flores que a protagonista da novela escolheu para seu casamento cenográfico. Antes que isso aconteça, saiam preparados para as compras. Levem com vocês o orçamento completo do casório impresso em uma planilha ou tabela e nunca decidam imediatamente. Peçam um tempo para pensar, conversar e esfriar a cabeça antes de sair passando o cartão. Confira mais dicas na matéria Escolhas racionais ou emocionais.

 

Aproveitando os talentos e o apoio da família

Tem uma tia que faz bolos, um primo DJ, uma amiga fera no artesanato? Que tal pedir serviços ao invés de presentes? Esta pode ser uma solução econômica para todos, já que permite a alguns convidados pouparem despesas e dedicarem seus talentos aos noivos. Isso sem contar a diversão de reunir a família para assar bem-casados ou montar a decoração da festa.

Além disso, pode ser lucrativo para os talentosos de plantão divulgarem suas habilidades entre os convidados. Apenas tomem cuidado com as tarefas que pretendem delegar a amigos e parentes, pois existe o risco de não receber o serviço devido a imprevistos que seriam facilmente contornados por fornecedores profissionais. Outra opção para noivos que já têm casa mobiliada é organizar uma vaquinha online para receber contribuições financeiras que podem ser usadas tanto para a festa quanto para a viagem de lua de mel. Os sites Vakinha e iCasei podem ajudar nessa tarefa.


A vida financeira depois da lua de mel

É sempre bom lembrar que a organização do casamento é um dos primeiros passos na construção da relação do casal com o dinheiro e a vida financeira. No dia a dia, surgirão dilemas, dúvidas e desafios a serem superados com muito diálogo, união e amor. Por isso, é fundamental criar o hábito de conversar sobre dinheiro antes, durante e após a festa. Veja mais na matéria Vai casar? Hora de conversar sobre dinheiro.

 



Matérias Relacionadas

Falar sobre dinheiro é o melhor remédio

Casais que moram juntos

Vai casar? Hora de conversar sobre dinheiro

O que suas escolhas de consumo dizem sobre você?

O controle de suas finanças na palma da mão

Escolhas racionais ou emocionais?