Uma Iniciativa Febraban

Conta de luz: fique atento para não apagar suas economias

Saiba como poupar energia em períodos de bandeira vermelha

 

A conta de luz de maio chegou com bandeira vermelha, confirmando o que havia sido previsto pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Esta é, tradicionalmente, uma época de menos chuvas, em que a tarifa de energia fica mais cara para o consumidor. O acréscimo ocorre em razão do aumento no volume de energia fornecido a partir das usinas termelétricas, que são movidas a calor gerado pela queima de combustíveis, e custam mais que a energia hidrelétrica, movida pela força das águas.

A substituição da fonte de energia resulta em um aumento de R$ 3 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos nas residências e empresas. Se a sua família utilizou 200 KWh entre 10 de abril e 11 de maio de 2017, por exemplo, irá pagar R$ 6,00 adicionais na conta de luz enquanto for mantida a bandeira vermelha.

Encontre a média de consumo da sua família na tabela abaixo e veja aproximadamente quanto você pagará a mais:


Como fazer para não estourar o orçamento de energia?

Para reduzir os gastos com a conta de luz, é fundamental fazer o uso eficiente de energia elétrica e evitar desperdícios. Veja a seguir 7 dicas para não apagar suas economias.

 

1. Aproveite a luz natural

Casas e comércios com grandes janelas e cores claras nas cortinas, paredes, móveis e tapetes, não necessitam de tanta iluminação artificial, pois aproveitam melhor a luz do dia. Outra dica é o uso de espelhos, que além de refletir os raios solares nos ambientes, trazem a sensação de amplitude nos espaços. Pense nisso quando escolher seu novo imóvel ou planejar sua reforma.

 

2. Use lâmpadas econômicas

As lâmpadas incandescentes estão com os dias contados. Desde 2014, elas estão sendo gradativamente substituídas por lâmpadas fluorescentes compactas e terão até julho de 2017 para deixar as gôndolas do comércio brasileiro, seguindo recomendação feita pela Agência Internacional de Energia.

E não é para menos! As lâmpadas fluorescentes compactas duram 8 a 10 vezes mais e consomem 4 vezes menos energia que as incandescentes. Apesar de custarem um pouco mais, a economia na conta de luz compensa a troca. A lâmpada de LED, por sua vez, tem a vantagem da durabilidade, mas seu preço é bem mais alto e a economia mensal é menor. Troque suas lâmpadas e sinta os efeitos já na sua próxima conta.

 

3. Saia do stand-by

Sabe aquela luzinha vermelha que fica acesa quando você desliga seu aparelho de TV, monitor de computador, micro-ondas ou aparelho de som? O modo stand-by é um verdadeiro ladrão silencioso de energia e pode representar até 12% do consumo de luz em uma casa. Se um aparelho de som for usado por duas horas, duas vezes por semana, ficando o resto do tempo em stand-by, em um mês vai consumir energia suficiente para usá-lo por quatro meses. A dica para os aparelhos que você usa pouco é deixar fora da tomada e só ligar quando realmente for utilizá-los.

 

4. Tire os carregadores da tomada

Já carregou o celular, o tablet e o notebook? Desconecte da tomada. Saiba que manter os carregadores dos dispositivos eletrônicos sem uso na tomada pode aumentar o consumo de 1 a 5 Watts de energia por carregador. Se uma família de 4 a 5 pessoas deixar cerca de 10 carregadores na tomada durante o mês, o desperdício mensal pode chegar a 25 KWh. Supondo que o KWh custe em média R$ 0,50, esse simples esquecimento poderia pesar R$ 12,50 na sua conta de luz.

 

5. Não esqueça da vida no banho

O chuveiro elétrico continua sendo o grande vilão do consumo de energia nas residências, respondendo por cerca de 30% da conta de luz, isso sem contar o peso na conta de água. Por isso, banhos mais curtos, em temperatura morna ou fria, podem fazer grandes diferenças no seu bolso. Um jeito de controlar o tempo no chuveiro é usar o aplicativo Nossa Água, que traz dicas, o Jogo do Encanador e a Calculadora de Banho. O app registra o tempo de duração e a quantidade de litros de água consumida em cada banho e você pode acompanhar seu histórico para ver se está conseguindo economizar.

 

6. Use sua geladeira com eficiência e não entre em fria

Os refrigeradores mais antigos podem consumir até 150 KWh por mês. Se você tem condições de trocar por um modelo mais eficiente, tem grandes chances de fazer uma boa economia. Consulte o comparativo de marcas que têm o selo PROCEL antes de tomar sua decisão. Mesmo que sua geladeira já tenha o selo de eficiência, algumas atitudes podem reduzir ainda mais o peso desse equipamento na sua conta:

  • . Posicione o equipamento em local ventilado, longe das paredes, raios solares, fogão e estufas.
  • . Verifique o estado das borrachas de vedação.
  • . Não utilize a parte traseira para secar roupas ou sapatos.
  • . Regule o termostato de acordo com a estação do ano.
  • . Espere os alimentos esfriarem antes de guardar no refrigerador.
  • . Descongele periodicamente.
  • . Jamais forre as prateleiras, pois isso impede a troca de temperatura interna, essencial para manter os alimentos refrigerados com o menor consumo de energia.

 

7. Abuse das ferramentas e simuladores

Saiba o que pode interferir no valor de sua conta de luz: Além das bandeiras tarifárias, outras situações como as estações do ano, a quantidade de pessoas que usam energia no local e eletrodomésticos danificados podem afetar o custo de sua conta de luz. A Eletropaulo preparou um infográfico para orientar o consumidor. Procure a companhia de energia da sua região para obter mais informações.

Calcule o consumo de cada aparelho e economize energia: A ANEEL criou um manual para ajudar você a calcular o peso de cada equipamento em sua conta de luz. E nós aqui do Meu Bolso em Dia, em parceria com o Instituto Akatu de Consumo Consciente, criamos o APP Nossa Energia. Com ele, você consegue verificar quanto gasta mensalmente usando a calculadora, vê dicas práticas sobre como consumir melhor energia na sua residência ou comércio e conscientiza seus filhos com o Jogo do Apagão, uma brincadeira onde ganha quem apaga as luzes mais rápido.



Matérias Relacionadas

Da torneira para o bolso - Elimine o desperdício de água

Consumo consciente: todo mundo sai ganhando

Ser eco, lógico!

Reaproveitando alimentos

Consumo consciente: bom para a natureza e o bolso

Faça uma caça aos gastos invisíveis e economize