Uma Iniciativa Febraban

Casa nova sem sustos para seu bolso

Um guia prático para se dar bem na hora de alugar um imóvel e fazer sua mudança

 

Quem nunca viveu experiências desagradáveis na hora de mudar para uma casa alugada? Da escolha do imóvel, transporte dos móveis e utensílios até instalar a família no novo lar, muitas surpresas podem acontecer. Veja como evitar algumas delas e reduzir a chance de ter gastos inesperados em 3 momentos.


A visita com o corretor geralmente é muito rápida e focada nos benefícios gerais do imóvel, mas é nos detalhes que os sustos aparecem. A dica é usar alguns recursos para verificar rapidamente os principais itens que podem trazer problemas futuros, quando você já estiver morando no local.


Kit vistoria

# Lâmpada: leve uma lâmpada para testar bocais, ligações de luz e interruptores do imóvel.

# Carregador de celular: use para testar as tomadas de cada ambiente.

# Cabo de vassoura: com alguns toques nos pisos e paredes, você verifica se azulejos e lajotas estão bem assentadas. Repare nos sons, se houver diferença pode indicar infiltrações ou peças soltas.

# Bola de gude: serve para testar a inclinação em áreas molhadas. Basta colocar a bolinha no canto do box, por exemplo, para ver se ela corre em direção ao ralo.

# Trena: Use para medir os espaços disponíveis, principalmente se você já possui móveis e utensílios como geladeira, fogão e armários que deseja encaixar na casa nova. Quanto mais compatível for o espaço, menor será o custo de substituir ou adaptar seus objetos.


Teste tudo!

Abra e feche portas e janelas para verificar o estado de trincos, fechaduras, dobradiças e trilhos; dê descarga nos vasos sanitários para checar a evacuação do esgoto; abra torneiras e chuveiros e observe se não há vazamentos em sifões, cubas ou retorno de água pelos ralos.

Use o celular para fotografar ou filmar eventuais problemas encontrados para comparar o estado dos imóveis que irá visitar e faça uma escolha mais consciente. Mesmo que escolha um que tenha alguns itens a serem corrigidos, saber disso antecipadamente ajuda você a se planejar para negociar os reparos com o proprietário.


Serviços essenciais

Achou o imóvel dos seus sonhos? Imagine iniciar sua vida nova nele e ser surpreendido com alguns dias sem água ou gás, tendo que pagar caro para comer fora ou incomodar vizinhos e familiares. O sonho vira logo um pesadelo!

Para evitar essa situação, antes de fechar negócio, peça à imobiliária para lhe fornecer a última conta de luz, gás e água. Com esses documentos em mãos, você pode consultar, nos sites das companhias do seu estado, se há débitos pendentes. Nesse caso, informe o proprietário para providenciar o pagamento e a liberação do fornecimento dos serviços antes de iniciar a vigência do seu contrato.

 

Imóvel escolhido, documentação aprovada, contrato fechado. Chegou a hora de planejar a mudança. É muito fácil se enrolar nessa etapa quando não se tem ideia do volume de objetos acumulados na casa onde mora atualmente. Um cálculo mal feito aumenta o número de viagens, gera desgaste na família e pode entupir o novo lar de coisas sem utilidade. Vale a pena seguir alguns passos para garantir uma mudança mais tranquila.


Desapegue primeiro

Aproveite a mudança para desapegar de tudo que você e sua família não usam mais. Limpe a área e descarte documentos antigos, doe roupas, sapatos e objetos sem uso e organize um bazar para vender aqueles itens que podem valer uma graninha e ajudar a pagar pelo transporte. Assim você poupa tempo, dinheiro e espaço nos armários do seu novo lar.

Veja no site do IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) o prazo em que devem ser guardados documentos como contas, recibos e notas fiscais. Confira algumas dicas de como organizar seu bazar e suas doações na matéria A onda é desapegar.


Simule os objetos no ambiente novo

Sabe aquele sofá que você ama? Pode ser que não caiba no novo espaço. Antes de gastar com o transporte de itens que não encaixam ou combinam com a nova casa, tire as medidas de todos os móveis e dos espaços disponíveis. Alguns aplicativos, como o Magic-plan, o Homestyler e o Houzz Interior Design Ideas auxiliam você a medir a área, criar objetos com as medidas dos seus móveis ou posicionar novos modelos para simular como ficarão no ambiente depois de instalados.

Se você não usa aplicativos, basta papel, régua, lápis e tesoura para criar uma planta reduzida e simular a decoração da casa com os móveis que possui. Pegue uma folha grande e desenhe os espaços usando uma escala 1:50. Significa que em cada 1 cm no papel equivale a 50 centímetros ou 0,5 metros na medida real da residência. Ela será 50 vezes maior que sua representação. Usando a mesma escala, recorte pequenos pedaços de papel colorido nas medidas dos móveis e vá posicionando sobre a planta já desenhada.

A simulação lhe permite verificar, por exemplo, os espaços para a circulação das pessoas e a abertura das portas com os móveis instalados. Se o espaço for apertado demais, o melhor é vender ou doá-los antes de levar para a casa nova.


Contrate o transporte

Às vezes, o barato pode sair caro na hora de fazer a mudança. Sem a embalagem adequada, móveis, utensílios, pisos e paredes podem ser danificados no carregamento e transporte. Se o cálculo do volume de objetos transportados for mal feito, a mudança pode levar dias ou até semanas, várias viagens e muitos gastos extras. Comprar caixas avulsas e rolos de papelão pode acabar saindo muito caro. Isso sem contar o trabalho que dá encaixotar cada objeto com a segurança de que tudo chegará intacto ao destino.

Contratar uma empresa especializada em mudanças pode evitar muitas dores de cabeça. Além de equipe treinada, elas fornecem materiais e caminhões adequados, retiram tudo de dentro dos armários e embalam para você. Ao chegar ao destino, descarregam e posicionam os objetos onde você definir e ainda oferecem seguro, que você pode acionar caso haja alguma avaria.

O site mudanças econômicas compara preços de várias empresas de transporte em um único lugar. Basta fazer um cadastro e informar a lista de objetos para começar a receber orçamentos diretamente em seu e-mail.


Cuidados ao contratar a empresa de mudanças

# Pesquise sobre o serviço e o atendimento das empresas nas redes sociais e no site Reclame Aqui.

# O orçamento prévio, enviado por e-mail, geralmente inclui uma quantidade de materiais abaixo do que você realmente vai precisar. Na hora da mudança, a empresa fornece material extra, mas acaba cobrando a mais por ele, estourando seu orçamento. Para evitar surpresas, peça uma vistoria técnica da empresa de mudanças. O vistoriador verifica a quantidade exata de caixas, rolos de fita, papéis, tempo e profissionais para transportar todos os itens com qualidade. Após a vistoria, a empresa envia um orçamento final definitivo. Se faltarem caixas ou outros materiais, a responsabilidade pelo cálculo errado será da própria empresa, não sua.

# Verifique a cobertura do seguro contratado, de acordo com o valor dos itens transportados.

# Peça os nomes e RGs dos profissionais que farão a mudança por escrito e não abra sua porta antes de checar essas informações.

 

Agora que você já mudou, é importante lembrar de tudo que precisa ser transferido para a nova casa. Isso inclui:

# Mudar a titularidade das contas de luz, água e gás para seu nome. Você precisa do contrato de locação para fazer isso junto às concessionárias, por telefone, internet ou pessoalmente.

# Transferir seu endereço residencial junto aos bancos, empresas de cartão de crédito, provedores de internet, telefonia fixa e móvel, seguradoras, empresas de saúde, entre outras. Pode levar algumas semanas ou meses para você começar a receber correspondências no novo endereço, até lá, lembre-se de visitar sua residência antiga para retirar suas cartas e não deixar nenhuma conta atrasar.




Matérias Relacionadas

Vai morar sozinho ou dividir um teto?

Comprar ou alugar um imóvel?

Antes de mudar, a proposta é negociar o aluguel

Condomínio em dia