Uma Iniciativa Febraban

Conserta tudo

Uma nova fonte de renda para superar a crise

 

Crise de um lado, oportunidade de outro. Em tempos de orçamento apertado, muitas pessoas optam pelo conserto de equipamentos, eletroeletrônicos, móveis e até roupas ao invés de comprar itens novos. Enquanto a venda de linha branca, televisores e eletro-portáteis caiu entre 10% e 21% nos anos de crise, de acordo com a Eletros (associação do setor), os reparos de eletroeletrônicos subiram quase 8%, de acordo com a Abrasa, que representa o setor de serviços de assistência técnica e venda de acessórios e peças.

Em alguns casos, a economia é bastante atrativa para o bolso: o reparo de um celular, por exemplo, pode variar de 15% a 45% do valor atual do aparelho. Já no caso de um eletrodoméstico, como o ferro de passar roupa, o conserto pode sair quase o preço de um novo, o que faz com que os clientes prefiram a substituição.

Prolongar a vida útil de um produto também é uma forma de reduzir seu impacto no meio ambiente, já que evita o consumo de recursos naturais utilizados na produção de itens novos. O Instituto Akatu pelo Consumo Consciente defende o aproveitamento integral e não o desperdício, como um dos 10 caminhos para a produção e o consumo conscientes.

Este é o princípio por trás do movimento chamado Repair Cafe, que surgiu na Holanda e hoje existe em várias cidades do mundo. A ideia é juntar pessoas para reparar, eletrodomésticos, brinquedos, roupas e outros artigos que estavam destinados ao lixo, mostrando que quando algo quebra, não precisa necessariamente ser jogado fora.

Nos encontros do Repair Café, as pessoas levam itens quebrados e, junto com especialistas (eletricistas, carpinteiros, entre outros), realizam os consertos utilizando ferramentas e materiais disponíveis no local.

Se você tem habilidades manuais e procura uma fonte de renda extra, o mercado de reparos pode ser uma ótima alternativa. Veja a seguir alguns cursos disponíveis para capacitação em assistência técnica e mãos à obra!

O Instituto Universal Brasileiro possui mais de 60 cursos profissionalizantes à distância em diferentes temas como manutenção e conserto de celular, refrigeração e ar condicionado, mecânica de motos, mecânica de bicicletas, montagem e manutenção de computadores, entre outros. Os preços variam de R$ 50,00 a R$ 350,00 e inclui apostila e kit de aprendizagem com peças enviadas pelo correio.

O Clube do Celular oferece um curso online para quem deseja aprender a consertar celulares de diferentes marcas e modelos, incluindo aulas práticas que mostram aparelhos reais sendo consertados dentro de uma loja. O curso tem 50 horas de duração e custa cerca de R$ 300,00.

A W2F Cursos mantém uma grade de treinamentos presenciais de manutenção de celulares, tablets, placas de eletrônicos, videogames e notebooks. Os cursos acontecem em unidades espalhadas pelo Brasil, com preços que variam entre R$ 200,00 e R$ 2.000,00 e podem ser agendados por telefone ou internet.

O Senai oferece cursos de qualificação em manutenção e instalação de sistemas de climatização (condicionadores de ar) e refrigeração (residencial e comercial), seguindo normas técnicas, ambientais, da qualidade, de segurança e saúde no trabalho. O curso tem duração de 800 horas, é gratuito e os candidatos precisam passar por um processo seletivo.

O Eduk possui mais de 1.200 cursos e tutoriais online, entre eles os cursos de conserto e ajustes de roupas I e II, mecânica básica de bicicleta, além de vários módulos sobre negócios para auxiliar você a empreender. É possível adquirir um único curso ou comprar um plano de 12 vezes R$ 19,90 que dá direito a assistir ao pacote completo de cursos por um ano.

Outro jeito econômico de aprender é participar de uma rede colaborativa como a Bliive, em que você pode trocar algumas horas do seu tempo por serviços. Dentro da plataforma, é possível descobrir alguém que possa ensinar você a consertar coisas e, em troca, você oferece algum serviço ou ensina algo que você sabe. Tudo sem gastar dinheiro.




Matérias Relacionadas

6 histórias para inspirar você a empreender

Como ter crédito mais barato para seu pequeno negócio

Seja um Microempreendedor Individual

Consumo consciente: todo mundo sai ganhando

O novo saiu de moda - A onda agora é compartilhar

Recicle o lixo e seus hábitos