Uma Iniciativa Febraban

Educação e renda: entenda essa relação

Nesta edição do programa Meu Bolso em Dia no Verão, veiculado pela Rádio Beira Mar de Ubatuba, você conhece o impacto do estudo no salário e descobre como continuar estudando mesmo na crise.

Todo mundo sabe que é importante estudar. Mas o que nem todo sabe é que cada ano de estudo pode aumentar o salário em até 15%. É o que mostra uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas. Veja o resultado de outra pesquisa, feita pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. O estudo revelou que no Brasil as pessoas que têm um curso superior ganham 141% a mais do que aquelas que têm o ensino médio. Quem vai além, e faz um mestrado, um MBA ou doutorado, ganha até 350% a mais. Mesmo assim quase dois terços dos jovens com 15 a 29 anos de idade não estudam em nosso país. É claro que, com a crise e o desemprego, pode ficar difícil bancar um curso. Mas hoje, com a tecnologia, é mais fácil estudar.

As principais instituições de ensino oferecem bons cursos de educação à distância. Você estuda em casa, na hora que puder, e gastando pouco. Surgiram inclusive start-ups dedicadas à educação à distância, como a Coursera e a Veduca. Elas oferecem cursos de universidades brasileiras, como a USP, e de universidades estrangeiras. Muitos desses cursos são gratuitos. Outra dica para quem quer estudar é pesquisar fundações e programas mantidos por empresas privadas, que oferecem bolsas de estudos. Algumas dessas instituições ofertam inclusive bolsas pra estudar no exterior.

E não precisa ser só curso superior ou mestrado. Dominar uma língua estrangeira também faz uma boa diferença no mercado de trabalho. Outra coisa que você pode fazer é aprender uma nova profissão. Tudo pela internet, com pouco custo ou até de graça.

Leia a matéria completa: Investir em educação aumenta a renda. Veja também: Como bancar seus estudos na crise.



Matérias Relacionadas

Investir em educação aumenta a renda

Como concretizar o sonho de estudar fora do Brasil

Como bancar seus estudos na crise