Uma Iniciativa Febraban
Atualizado em: 18 mar 2020 às 11h e 24m

Lazer sem sair de casa

Dicas para se proteger e ideias de atividades gratuitas ou de baixo custo para se divertir sem topar com o coronavírus

 

O coronavírus tem obrigado as pessoas a mudarem suas rotinas, e não é para menos. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o número de casos de doenças respiratórias causadas pelo vírus aumentou expressivamente em um grande número de países nas últimas semanas. Esse quadro é chamado pela OMS de pandemia, que é justamente a ampla disseminação de uma enfermidade.

A enfermidade, nesse caso, é a Covid-19, uma infecção causada pelo coronavírus. Você já deve ter visto por aí, também, a sigla Sars-CoV-2. Vamos decompor a sopa de letrinhas: Sars é a sigla, em inglês, de Síndrome Respiratória Grave Aguda (Severe Acute Respitarory Syndrome). CoV é a sigla coronavírus. E o 2 se refere à segunda doença associada a esse tipo de vírus. A primeira foi registrada na China, em 2002.

A realidade é que nem todo mundo que contrai o vírus fica doente. Algumas pessoas podem não sentir nada ou ter manifestações bem leves, como uma coriza. Outras podem apresentar sintomas mais severos, como tosse seca, febre, dificuldade para respirar, dor no corpo, cansaço, dor de cabeça, dor de garganta e, algumas vezes, diarreia. A recomendação da comunidade médica é ir ao hospital apenas se apresentar os sintomas mais severos. Entenda como é feito o diagnóstico e o tratamento.

 

Como se prevenir

O Ministério da Saúde reforçou, em comunicado oficial, as ações que devem ser adotadas no dia a dia por todos os cidadãos. As principais recomendações:

# Lavar frequentemente as mãos (dedos, unhas, punho, palma e dorso) com água e sabão e, de preferência, utilizar toalhas de papel para secá-las.

# Quando não puder lavar as mãos adequadamente, usar álcool gel para higienizá-las, especialmente. Faça isso antes de entrar e ao sair de ônibus, metrôs, trens e outros ambientes coletivos, incluindo aí supermercados e sacolões.

# Higienizar telefones, teclados, cadeiras, maçanetas e outros objetos com álcool gel.

# Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel, ou use o braço, em vez das mãos.

# Se estiver doente, evite contato com outras pessoas e fique em casa até melhorar.

# Não compartilhe objetos de uso pessoal, como copos, pratos, talheres e toalhas de rosto e banho.

# Profissionais da saúde, cuidadores de idosos, mães que estão amamentando e pessoas diagnosticadas com o coronavírus devem usar máscaras descartáveis. Clique aqui para ver orientações mais detalhadas para os profissionais da saúde.

Outra medida importante é evitar a circulação em locais com aglomerações, como bares, cinemas, museus, teatros, cultos e missas. É claro que as pessoas continuarão trabalhando e indo às compras, mas naquelas situações em que sair é uma opção, que tal ficar em casa? Fazer isso, nesse momento, pode ser uma boa medida também para o bolso. A prevenção evita gastos com deslocamentos a médicos e hospitais, consultas, exames e compra de medicamentos.

 

Mas... ficar em casa fazendo o quê?

A dica é aproveitar a restrição e fazer aquelas coisas que você planeja ou deseja e nunca tem tempo para realizar. Você também pode usar este período para descobrir outras opções de lazer. Confira, a seguir, algumas sugestões.

# Tocar um instrumento: retire o violão de baixo da cama ou o pandeiro do armário e volte a tocar. Se você tem um instrumento e ainda não aprendeu os acordes e as batidas, o YouTube é uma fonte inesgotável de vídeo-aulas de música, dicas e truques para dar os primeiros passos ou se aprofundar em algum instrumento. Outra dica são as lojas especializadas, como a Cifraclub, onde você pode aprender, do zero e gratuitamente, a tocar violão. Você pode, ainda, contratar um professor e fazer aulas usando o Skype ou o WhatsApp.

# Praticar yoga, pilates e alongar-se: como se fortalecer neste momento de instabilidade? É o que ensina o mestre Ivaldo Bertazzo, dançarino, coreógrafo e terapeuta de movimentos em vídeo disponível no YouTube. Seu canal traz vídeo-aulas que ensinam técnicas e exercícios abordados em seus vários livros dedicados à reeducação do movimento. Como Ivaldo, há muitos outros terapeutas, professores de yoga, pilates e educação física que disponibilizam tutoriais para praticar as atividades em casa.

# Cozinhar pratos diferentes: o filme Julie & Julia retrata o desafio da escritora norte-americana Julie Powell, que decidiu preparar, em um ano, todas as 524 receitas do livro “Dominando a Arte da Cozinha Francesa”, escrito na década de 1940 por Julia Child, responsável por introduzir a culinária francesa nos Estados Unidos. É claro que você não precisa de tantas receitas, mas que tal separar algumas do livro de seu chefe de cozinha predileto e se aventurar? Além de aprender truques culinários, você ainda vai inovar o cardápio e fazer da cozinha um ponto atrativo da casa.

# Fazer tricô, crochê ou bordar: entre linhas, lãs e agulhas, o tempo voa, já diziam nossas avós. Além dessa sensação, fazer trabalhos manuais é uma atividade prazerosa, que acalma o corpo ao mesmo tempo em que estimula a mente, incentivando a coordenação motora, a memória e o raciocínio. Se você não domina as técnicas do tricô, crochê ou bordado, procure tutoriais em sites e no YouTube. São milhares de dicas para destrinchar, ponto a ponto, o fio da meada dessas atividades. E você ainda pode terminar com uma bela peça para usar ou presentear.

# Redescobrir jogos de tabuleiros: aqueles jogos que mobilizavam sua atenção na infância e adolescência podem ser uma atividade prazerosa e que incentiva a convivência e a conversa em família. Resgate o Banco Imobiliário, o Can-Can, o jogo de damas, as cartas, enfim, o que a turma preferir. Esqueceu as regras desses jogos? Não se preocupe, é fácil encontrá-las na internet. Vocês também podem aprender, juntos, a jogar xadrez. Busque um tutorial que ensine o passo a passo e boa diversão!

# Confeccionar brinquedos: uma ótima atividade para entreter as crianças é confeccionar, em casa, brinquedos com embalagens recicladas. Com caixas longa vida, garrafas plásticas e caixas de papelão é possível construir casinhas de bonecas, bichinhos, carrinhos, instrumentos musicais e jogos de tabuleiro. Veja as dicas na matéria Brinquedos de reciclagem e reciclagem de brinquedos.

Limpar a pilha de livros: por mais vontade que as pessoas tenham, nem sempre é fácil incorporar o hábito de leitura ao dia a dia. Então, a dica é aproveitar esse período de restrição para pôr a leitura em dia e incorporar essa prática à sua rotina. Comece separando aqueles livros que você ganhou e estão enfeitando a estante e, se tiver interesse em outros, compre-os pela internet.

# Estudar online: aproveite o tempo disponível para pôr em dia aquele curso de inglês ou espanhol ou, ainda, aprender a fazer algo novo, como plantar temperos e chás ou costurar. Não faltam opções de cursos à distância nessas e em outras áreas. A plataforma Duolingo, por exemplo, oferta gratuitamente uma versão básica de cursos de idiomas e uma assinatura premium que custa cerca de R$ 30,00 ao mês na contratação semestral. Já a Eduk possui cursos completos profissionalizantes de gastronomia, estética, maquiagem, confecção de bolsas e outros, com assinaturas promocionais de cerca de R$ 20,00 na contratação anual. Veja outras dicas de EADs na matéria Investir em educação aumenta a renda.




Matérias Relacionadas

Como economizar na compra de medicamentos

Viver mais e melhor

Afastamento do trabalho e impactos na sua saúde financeira

O plano de saúde está pesando no bolso?

>

Prepare-se para tirar seus planos do papel