Uma Iniciativa Febraban

Seu filho (ou sua filha) quer ser jogador de futebol?

Descubra como investir nesse sonho sem comprometer seu bolso

 

O futebol é a paixão nacional e, em época de Copa do Mundo, esse esporte toma conta do Brasil. Está espalhado pelas ruas e presente nas rodas de conversas. As crianças vestem com orgulho a camisa de seus jogadores favoritos e muitas delas sonham alto: quero ser jogador (ou jogadora) de futebol!

Se você ouviu recentemente isso em casa, saiba que é possível estimular esse sonho sem comprometer o orçamento. Escolinha de futebol, uniforme, meião e chuteira. Transporte, alimentação e disponibilidade de tempo para acompanhar as crianças aos treinos. A lista de exigências é extensa e muitos pais acabam adiando ou desistindo da ideia de matricular os filhos na escolinha de futebol.

Mas vale lembrar que a prática do esporte, incluindo aí o futebol, contribui de maneira relevante para o desenvolvimento físico saudável das crianças e dos adolescentes. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que a prática regular de atividade física dos 5 aos 17 anos de idade beneficia os sistemas ósseo, muscular, cardiovascular e neurológico.

Também ajuda na formação psicológica, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) . “Além de ser um direito, o esporte pode ser um fator decisivo para melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes e oferecer condições fundamentais para o pleno desenvolvimento de meninos e meninas que o praticam, podendo contribuir também para mudanças de comportamentos sociais”, revela o estudo “A Infância entra em campo”.

 

Desenvolvimento psíquico e socialização

Como uma atividade coletiva, o futebol estimula a convivência e a socialização. “O esporte é de grande importância na educação de adolescentes, pois por meio dele se adquire saúde, se constrói o coletivismo, o respeito, a disciplina e o comprometimento”, aponta a monografia do técnico de futebol Jean Emer publicada no portal Brasil Escola.

Com tantos benefícios, mesmo que as crianças não se tornem de fato jogadoras de futebol, o que elas irão adquirir pelo caminho já vale – e muito – a prática regular do esporte. Então, que tal arregaçar as mangas e buscar uma escolinha de futebol de menor custo e apostar no sonho dos pequenos?

Para ajudar você nesse desafio, garimpamos alguns exemplos de iniciativas gratuitas ou com preços acessíveis espalhadas por várias regiões do País. Faça uma busca na internet para descobrir outras opções em sua cidade.

 

São Paulo

Os 47 centros esportivos da Prefeitura Municipal de São Paulo, instalados em várias regiões da cidade, oferecem atividades esportivas e de lazer gratuitas para a criançada. Além dessa opção, várias associações espalhadas pelas diferentes regiões ofertam vagas gratuitas para a moçada que quer aprender futebol.

É o caso do Projeto Meninas em Campo, na Zona Oeste, que oferece treinamento para meninas de 9 a 16 anos. Na Comunidade Esportiva Glicério, próximo à região Central, as vagas são dirigidas a meninos e meninas de 6 a 16 anos.  Outro exemplo é o Projeto Educa Vilela, mantido pela ONG Brazil Foundation, que atua na região do Jardim Ibirapuera, na Zona Sul.  

Instalados no Centro Educacional Unificado (CEU) de Jambeiro, em Guaianazes, a Associação Atlética Pró-Esporte (ASAPE) e o Centro Olímpico de Futebol abrem periodicamente vagas para o futebol feminino. Fique de olho nas páginas desses programas no Facebook.

 

Rio de Janeiro

A Vila Olímpica Dr. Sócrates Brasileiro, na Pedra de Garatiba, na Zona Oeste da capital, mantém uma escolinha de futebol gratuita, além de outras modalidades esportivas, como futsal, vôlei e basquete, que também estão disponíveis nas demais vilas olímpicas espalhadas pela cidade.

Em Nova Friburgo, a organização sem fins lucrativos Gol de Placa utiliza o futebol como instrumento da transformação e formação cidadã. Há vários programas disponíveis, incluindo o “Elas Também Jogam”, para meninas, e a escola de futebol para todas as crianças de 6 a 15 anos.

 

Mato Grosso do Sul

A Prefeitura de Campo Grande mantém o Projeto Escola Pública de Futebol, que conta com oficinas de futebol em mais de uma dezena de núcleos distribuídos pela capital do Mato Grosso do Sul. O projeto atende mais de mil crianças e jovens entre 10 e 14 anos.

Em Alto Taquari, a Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer oferece escolinhas de futebol e futsal para adolescentes de 11 a 17 anos. É necessário aguardar o período de matrículas. Acompanhe pelo site da prefeitura. Fora da área urbana, o Sindicato Rural do Alto Taquari também possui uma escolinha de futebol.

 

Paraná

As 24 unidades do SESC (Serviço Social do Comércio) distribuídas pelo Paraná abrem no primeiro e no segundo semestre de cada ano o processo de inscrição para o Aprendendo a Jogar, projeto de iniciação esportiva mantido pela instituição. São disponibilizadas bolsas gratuitas para crianças e adolescentes de 5 a 17 anos dependentes de comerciários e estudantes da rede pública de ensino com renda familiar de até três salários mínimos.

 

Amazonas

Em Manaus, a Academia de Futebol Omar Aziz, do Nacional Futebol Clube, atende crianças e jovens de 5 a 17 anos. É cobrada taxa de matrícula de R$ 20,00 e mensalidade de R$ 110,00 para o futebol masculino e R$ 70,00 para o feminino.

Outra opção em conta é a escolinha de futebol do Esporte Clube Tarumã, que tem por objetivo revelar talentos para as equipes de base e profissional do time amazonense. As vagas estão disponíveis para idades de 5 a 15 anos. As inscrições custam R$ 140,00, com kit completo de uniforme, e a mensalidade é de R$ 50,00.

 

Ceará

A Fábrica de Craques, escolinha de futebol do Ferroviário Atlético Clube serve de peneira e triagem para jogadores da categoria de base e recebe alunos de 7 a 17 anos. São dois núcleos, um na Barra do Ceará e outro em Luciano Cavalcante, ambos na capital cearense. No primeiro, a mensalidade é de R$ 70,00 e, no segundo, de R$ 110,00, com taxa de inscrição de R$ 140,00.

Em Euzébio, na região metropolitana de Fortaleza, o Projeto Vida e Esporte, mantido pela ONG Estação da Luz, oferece vagas gratuitas para crianças e adolescentes de 7 a 17 anos praticarem futebol. Para participar, é preciso estar matriculado na rede ensino formal (pública ou privada).

 

Conhece mais algum projeto de futebol para crianças e adolescentes na sua cidade? Compartilhe com a gente aqui nos comentários.




Matérias Relacionadas

Esportes Por Um Preço Acessível

Redescubra sua cidade e a região onde você mora

Crianças e dinheiro