Uma Iniciativa Febraban

Tem ou quer ter um animal de estimação?

Veja as dicas para economizar em serviços veterinários, produtos e cuidados


Quem convive com um bicho de estimação sabe o quanto é bom ter essa companhia sempre por perto. Essa sensação é explicada por muitas pesquisas realizadas ao redor do mundo, que demonstram que a presença de um animal dentro de casa contribui para a redução do estresse, da ansiedade e até mesmo da depressão. Para crianças e adolescentes, favorece os laços afetivos, a autoconfiança e a autoestima. Para idosos, traz bem-estar, alívio da solidão, estímulo à interação social e ocupação.

Não é à toa que os bichinhos estejam tão presentes na vida das pessoas. Segundo dados da Abinpet (Associação Brasileira de Produtos para Animais de Estimação), com base na Pesquisa Nacional de Saúde do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Brasil é o quarto país com maior número de animais de estimação do mundo, com uma população de 132,4 milhões de cães, gatos, aves, peixes e outros. Quase 50% dos lares brasileiros têm pelo menos um cão e quase 20% ao menos um gato.

Mas é preciso pensar duas vezes antes de decidir ter um bicho doméstico porque, com ele, vêm novas responsabilidades e despesas. Animais requerem cuidados diários: levar para passear, limpeza do ambiente e alimentação, por exemplo. E gastos constantes com ração, banho e tosa, consulta ao veterinário, medicamentos (incluindo vacinas, vermifugação e controle de pulgas), exames e, eventualmente, cirurgias.

Por isso, antes de levar um animal para casa, é fundamental conhecer o quanto ele irá custar. De acordo com o levantamento da Abinpet feito no final de 2016, o gasto mensal com um cachorro varia de R$ 216,50 a R$ 411,32, dependendo do tamanho do animal. Para um gato, a despesa mensal média é R$ 121,39. Para não ser pego de surpresa, faça as contas e confira, antes, se o valor cabe em seu orçamento. Se preferir, use esta calculadora da Folha de S. Paulo para fazer os cálculos.

A boa notícia é que é possível economizar nas várias etapas, por meio da adoção, confecção caseira de roupinhas e acessórios e da busca de locais que oferecem vacinação, castração e consultas veterinárias gratuitas ou de baixo custo. Fizemos um levantamento desses serviços para ajudar você a cuidar bem do seu bichinho e ficar com o bolso em dia.


Adote, em vez de comprar 


No Brasil, há mais de 30 milhões de cães e gatos abandonados, segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde. Além de praticar uma boa ação tirando o bicho das ruas e oferecendo o cuidado e a atenção que ele necessita, você será retribuído com a gratidão que os animais adotados demonstram por seus novos donos.

Há um grande número de entidades que trabalham com a adoção em todo o Brasil. Em geral, elas resgatam os animais, prestam assistência veterinária, dão abrigo e os colocam para doação. Faça uma busca para descobrir as organizações existentes em sua cidade. Em Curitiba (PR), por exemplo, há 14 delas em atuação atualmente.

Antes de adotar, leia os 10 mandamentos da guarda responsável de animais da Associação Arca Brasil.


Vacinação e castração gratuitas


Muitas cidades brasileiras possuem Centros de Zoonoses que, além de atuar no controle de doenças transmitidas por animais, resgatar bichos abandonados, machucados ou vítimas de maus-tratos, oferecem serviços gratuitos de vacinação contra a raiva e castração de cães e gatos.

Fortaleza (CE), por exemplo, possui oito postos de vacinação e, em alguns deles, há atendimento médico veterinário. Para acessar o serviço, o proprietário precisa levar documento de identidade e comprovante de residência. Em São Paulo (SP), além do centro de zoonose, há 11 unidades do SUVI (Supervisão de Vigilância em Saúde) que fazem, gratuitamente, castração. Veja os locais.

Nesta matéria do Radar Animal você encontra uma lista dos centros de zoonoses em funcionamento nas principais cidades de cada estado do país. A maioria deles também oferecem animais para adoção.


Consultas, exames e cirurgias mais em conta


As unidades de medicina veterinária ligadas às universidades públicas e privadas mantêm serviços de consultas, exames e cirurgias por um preço bem inferior ao de clínicas particulares. Em São Paulo há, inclusive, um hospital veterinário gratuito, que atende, prioritariamente, quem participa de programas sociais (Bolsa Família, Renda Mínima e Renda Cidadã). O serviço é oferecido pela faculdade Anclivepa, em parceria com a Prefeitura de São Paulo, em duas unidades instaladas na Zona Norte e na Zona Leste da cidade.

No Hospital Veterinário da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo, a consulta com o veterinário custa R$ 60,00, até duas vezes menos do que o valor cobrado em consultórios privados da cidade. No Hospital-Escola Veterinário da Universidade Metodista de São Paulo, em São Bernardo do Campo (SP), uma consulta de clínica geral para cães e gatos sai por R$ 75,00. A instituição oferece serviços especializados em dermatologia, oncologia e animais silvestres, entre outros.

Em Belo Horizonte (MG), o Hospital Escola da Universidade Federal de Minhas Gerais, oferece atendimento de cardiologia, odontologia, ortopedia e outras especialidades a R$ 140,00 a consulta e exames a R$ 60,00.  Faça uma busca na internet para localizar os hospitais veterinários disponíveis em sua região.


Roupas e acessórios feitos em casa


Cachorros e gatos precisam de proteção, sentem frio e gostam de se divertir. Mas, em vez de comprar casinhas, roupas e brinquedos, você pode fazer em casa e economizar na compra desses itens. No YouTube há um grande número de tutoriais DIY (Do it Yourself – Faça Você Mesmo) que mostram o passo a passo e os materiais que você irá precisar.

Este tutorial da Arte com Paninho ensina a fazer uma caminha ou cabana de tecido para o seu cão ou gato. Este, da Marcenaria Decorativa, mostra como construir uma casinha de madeira. A youtuber Karina Belarmino ensina a fazer roupas para cães. No canal da Família 4 Patas você aprende a fazer três brinquedos para gatos. Faça uma busca para encontrar outras opções.


Plano de saúde para animais


O crescimento do número de animais de estimação levou ao desenvolvimento de planos de saúde, com diferentes preços e coberturas. Há desde opções mais simples, como atendimento ambulatorial para consultas, exames e pequenos procedimentos, até planos completos que englobam hospital, parto, fisioterapia, exames, vacinas, consultas domiciliares e até check up para bichos domésticos.

Os benefícios e inconvenientes são os mesmos dos planos de saúde para pessoas. Se algo mais grave acontecer, você não precisa desembolsar um valor alto com o tratamento. Por outro lado, como se trata de despesa fixa mensal, é preciso checar se ela cabe no orçamento.


Hospedagem camarada


Donos de animais de estimação vivem um dilema cada vez que vão viajar: com quem deixar o bichinho quando não podem levar? Uma nova modalidade de serviço, que vem crescendo, é a hospedagem camarada, oferecida por pessoas e famílias que gostam e sabem cuidar de cachorro, gato e outros animais. Os preços oscilam entre R$ 25,00 e R$ 80,00 a diária.

Existem diversos sites que ajudam a aproximar quem busca e quem oferece o serviço em várias cidades, como o DogHeroPet Anjo e Holidog. Se você gosta de animais, mas ainda não sabe se está pronto a assumir essa responsabilidade e despesa, ser um hospedeiro camarada pode ser uma ótima forma conviver com os bichinhos de vez em quando, testar sua habilidade como cuidador e ainda fazer uma renda extra.



Matérias Relacionadas

Você sabe para onde vai seu dinheiro?

Faça uma caça aos gastos invisíveis e economize

Gatilhos de consumo