Uma Iniciativa Febraban

Troque seus resíduos por descontos na conta de luz

Recicláveis podem até zerar a fatura de energia em vários estados

 

Sabe aquelas embalagens de alimentos, produtos de higiene e limpeza que as pessoas costumam descartar diariamente? Elas podem virar dinheiro no final do mês. Concessionárias de energia elétrica de vários estados brasileiros possuem programas de troca de recicláveis – vidro, papel, metal, plástico e caixinhas longa vida, entre outros – por descontos na fatura de energia elétrica.

Funciona assim: você faz um cadastro, entrega os resíduos nos pontos de coleta e recebe um crédito na conta de luz. Além de reduzir esse gasto, você ainda contribui com o meio ambiente, dando um destino adequado a esses materiais. Veja como funcionam os programas mantidos pelas empresas em São Paulo, no Rio de Janeiro, Ceará, Goiás, Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Norte. E aproveite para economizar!



   Recicle Mais, Pague Menos



O Recicle Mais, Pague Menos é mantido pela Eletropaulo, que distribui energia elétrica para 24 municípios da região metropolitana de São Paulo. Desde que foi criado, em 2013, até novembro de 2018, mais de 55 mil pessoas destinaram quase 7  milhões de quilos de materiais recicláveis para o programa. O valor dos descontos concedidos nesse período somou R$ 970 mil.

Para participar, é preciso ir até um ponto de coleta levando a conta de energia. Após efetuar o cadastro, o consumidor recebe um cartão de adesão. Depois, é só levar os recicláveis: o material é pesado e convertido em um bônus, que é creditado na próxima fatura.

Não há limite de pesagem; o consumidor pode até zerar a conta de energia. O cálculo do desconto é feito com base no valor de mercado de cada tipo de material. Em novembro de 2018, o quilo de latinhas de alumínio, por exemplo, valia R$ 2,00.

São 10 pontos fixos de coleta, que recebem os mais diferentes tipos de materiais, e 15 máquinas exclusivas para embalagens PET e latas de alumínio funcionando nas cidades de São Paulo, Santo André, São Bernardo do Campo, Diadema, Itapevi, Barueri e Carapicuíba. Confira aqui os endereços. O material é destinado às cooperativas de catadores e empresas recicladoras conveniadas.



   Recicla Light



Outro programa que funciona mais ou menos nesse formato é o Recicla Light, que possui 12 pontos de coleta na cidade do Rio de Janeiro. Para fazer parte, é necessário efetuar o cadastro e retirar o cartão do cliente, que será usado toda vez que for feita a entrega de recicláveis. Além dos materiais convencionais, como garrafas pet, latas de alumínio, vidro e papel, o programa também aceita óleo de cozinha usado.

Os recicláveis são pesados e o valor pode ser integralmente abatido da conta de energia. Se preferir, o cliente também pode doar uma parte do crédito para uma das mais de 40 instituições sociais cadastradas pelo programa. Elas atuam em áreas como educação, esporte, saúde e assistência a crianças e populações vulneráveis. Com a doação, as entidades conseguem reduzir seus gastos com eletricidade.

Além dos consumidores residenciais, o programa da Light também atende clientes comerciais – bares, restaurantes e outros pontos. Neste caso, a loja pode abater até 70% do valor da fatura; os 30% restantes vão para uma das instituições sociais conveniadas, à sua escolha.



   Ecoenel



Criado em 2007, o Ecoenel é o programa de troca de recicláveis por crédito de energia da Enel Distribuição. Ele está presente no Rio de Janeiro, no Ceará e em Goiás, com 218 pontos de coleta instalados em 42 cidades. Para incentivar a adesão, a empresa criou o Ecoenel Itinerante, que circula por condomínios e comunidades de baixa renda recolhendo resíduos e orientando sobre a preparação e armazenamento dos recicláveis.

Desde que foi implementado, já beneficiou mais de 620 mil clientes, arrecadou 37 mil toneladas de resíduos e concedeu bônus que somam mais de R$ 6 milhões no três estados. Um diferencial do programa é que os clientes podem gerenciar seus bônus pela internet, por meio do site da companhia.

No Rio de Janeiro, são dezenas de pontos de coleta em Niterói, Magé, Laje do Muriaé, Cantagalo, Petrópolis e São Gonçalo. No Ceará, são mais de 140 unidades instaladas em 30 cidades. Em Goiás, há uma dezena de postos em Goiânia, Posse e na Cidade de Goiás.



   Vale Luz



O programa é realizado na Bahia pela Coelba (Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia), em Pernambuco pela Celpe (Companhia de Eletricidade de Pernambuco) e no Rio Grande do Norte pela Cosern (Companhia de Energia do Rio Grande do Norte). Somente em 2017, o Vale Luz recolheu 721 toneladas de resíduos e concedeu desconto de R$ 169,3 mil nas contas de energia.

Nos três estados há dois pontos fixos de coleta instalados em algumas localidades e um sistema itinerante, em que veículos percorrem outras regiões recolhendo recicláveis e cadastrando consumidores. Veja os endereços e a programação das unidades móveis na Bahia, em Pernambuco e no Rio Grande do Norte.

São aceitos itens como papel e papelão, plástico, metal e óleo de cozinha, que são encaminhados pelas empresas para cooperativas de catadores. Para serem aceitos, os materiais precisam estar secos e limpos. O programa também beneficia condomínios que adotam a coleta seletiva e possui um sistema de pesagem e coleta nos condomínios cadastrados.

Os usuários contam com um aplicativo gratuito para celular, o Vale Luz, que informa a localização e o horário de funcionamento dos pontos de coleta, os preços pagos por material e os créditos gerados a cada mês. É só baixar no celular (Android, iOS e Windows Phone), informar alguns dados e começar a usar.



Matérias Relacionadas

Conta de luz: fique atento para não apagar suas economias

Um novo jeito de viver e pensar suas escolhas

Ser eco, lógico!

Condomínio em dia

>

Vai morar sozinho ou dividir um teto?