Uma Iniciativa Febraban

Pretende fazer compras na Black Friday?

Veja as dicas para não cair em ciladas nem estourar o orçamento

 

Ofertas são muito bem-vindas e podem gerar uma boa economia. Mas antes de sair por aí comprando só porque o desconto parece muito bom, é preciso ficar atento: as campanhas que incentivam o consumo, como a Black Friday, podem provocar um rombo no bolso.

Além de gastar mais do que se pretende, nem sempre as promoções de fato compensam. São comuns, também, os golpes aplicados por pessoas de má fé, que aproveitam a data para capturar indevidamente dados de consumidores. Veja as dicas para fugir dessas ciladas e economizar abastecendo a casa com aquelas coisas que a família realmente precisa.

 

Fuja da empolgação fazendo listas

Não se deixe levar: animadas com as promoções, muitas pessoas acabam comprando itens que não haviam programado ou que de fato irão usar. O resultado é que o barato sai caro. Por isso, a dica é não entrar em lojas online ou ir às compras sem uma lista na mão. Se um produto que não está na lista atraiu você, reflita: eu realmente preciso disso? Quantas vezes vou utilizar durante um mês? E fuja da tentação de adquirir utensílios e peças que vão passar muito no tempo no armário ou vão acabar entulhando a garagem.

 

Confira o desconto real

Muitas vezes, o desconto anunciado é vistoso, mas nem sempre ele é verdadeiro. O liquidificador com 50% de desconto pode ser comprado em outra data praticamente pelo mesmo preço. Para não cair nessa, pesquise antecipadamente o valor do item que pretende comprar, em vários sites, e defina um valor que está disposto a pagar por ele. Para conhecer as lojas participantes, veja o site oficial da Black Friday. Confira, também, o site Black Friday de Verdade, que divulga as lojas que assumiram o compromisso de oferecer descontos reais.

 

Saiba mais sobre o vendedor

Antes de efetuar compras online, a recomendação é conferir a reputação da loja para saber se ela irá entregar o produto ou se ela já aplicou o golpe do desconto maquiado em anos anteriores. Para ajudar o consumidor nisso, o Procon preparou uma lista de 419 sites que devem ser evitados durante a Black Friday.

Esses sites tiveram reclamações registradas no Procon por aumentarem o preço antes para vender, como se fosse oferta, pelo preço normal do produto. As queixas também envolveram a falta de estoque e o cancelamento da compra. Os sites que fazem parte da lista foram notificados pelo Procon, mas não responderam ou, simplesmente, não foram encontrados.

 

Abasteça a despensa

Uma boa maneira de aproveitar a Black Friday é abastecer a despensa. Muitos supermercados programam descontos efetivos e aí está uma boa oportunidade para estocar produtos que não estragam, como mantimentos e artigos de higiene e limpeza. Para facilitar, faça uma pesquisa em sites que comparam preços de supermercados, como Zaply e Ofertas de Supermercados. Para não extrapolar, vá às compras com nossa listinha de supermercado. Confira, ainda, as 15 dicas práticas para reduzir gastos no supermercado.

 

Antecipe a compra de presentes e viagens

Outra sugestão é antecipar presentes de Natal e de aniversário que você já sabe que irá comprar. Pesquise os preços, defina um teto máximo de valor e confira a data de entrega, que pode ser superior a 30 dias em algumas lojas durante a promoção. Vale a pena também olhar os descontos de pacotes de viagens que você já programou e sabe quanto custa. Várias lojas de turismo online entram na campanha.

 

Veja se o site é seguro

Nessa época, pipocam anúncios de descontos extraordinários em sites que não existem, não entregam ou que foram criados para capturar dados pessoais e fraudar o consumidor. Vale lembrar que, quando a esmola é boa demais, o santo desconfia. Se você recebeu uma oferta arrasadora de uma loja por e-mail, não clique no link. Faça uma busca na internet, descubra o site oficial e então confira se a promoção é verdadeira.

Antes de fechar a compra, veja se há queixas contra a empresa em sites como o Reclame Aqui. Para saber mais, leia a matéria Segurança nas compras online.

 

Faça as contas para saber se vai conseguir pagar

Dentre as precauções a serem tomadas, uma das mais importantes é se assegurar de que você não precisará recorrer ao rotativo do cartão de crédito ou ao cheque especial para pagar as compras que fará na Black Friday. Os juros são altos e, no fim das contas, podem custar mais do que o desconto obtido na compra.




Matérias Relacionadas

Gatilhos de consumo

15 dicas práticas para reduzir os gastos no supermercado

O que suas escolhas de consumo dizem sobre você?

Pechinchar não é pecado

Segurança nas compras online

Segurança nas operações financeiras online